Uma Corda, Um Cordel

Menu

Cordelizando o caju

CORDELIZANDO O CAJU

Autor: Francisco Silva Júnior (Júnior do Cordel)

Face: Júnior do cordel

Instagram: Júnior do cordel

I

A agricultura é a base

Fortalece a economia

Tudo o que é produzido

Pro povo é garantia

Que o alimento na mesa

Nós tenhamos todo dia.

II

O Brasil é um País rico

Leste, Oeste, Norte e Sul.

Agricultura pulsante

Alimenta a mim e à tu.

Dentre as diversas culturas

Cordelizarei o caju.

III

Uma cultura importante

De enorme tradição.

Antes do descobrimento

Dessa enorme nação

O caju era o alimento

Da nossa população.

IV

Cientificamente é,

Estranhamente fichado:

Anacardium Occidentale

Caju por nós é chamado!

No Nordeste é destaque

Um produto consagrado.

V

A planta tem sua origem

No solo do brasileiro

Fruto dos mais procurados

Pelo nativo e estrangeiro

Tem um sabor sem igual

Que lhe faz ser o primeiro.

VI

Primeiro em importância

Para a nação nordestina.

Uma cultura que cumpre

Com esmero a sua sina

Produzindo o ano todo

Do Cerrado a Caatinga.

VII

Tem papel estratégico

No comércio é campeão

Gerando emprego e renda

Por conta da condição

Que mesmo na entressafra

Tem enorme produção.

VIII

No turismo é destaque

O caju chega com tudo!

Está lá no Guinness Book

E foi bem reconhecido.

Está em Parnamirim

A maior planta do mundo.

IX

Lá em Pirangi do Norte

Fica o grande cajueiro.

Mas no meio dessa treta

Surgiu um entrevero

No Estado do Piauí

Afirmam ser o primeiro

X

Em Cajueiro da Praia

No Litoral do Estado

Piauí entrou na briga

Foi o titulo contestado

Mais uma vez o caju

No mundo é comentado.

XI

Trago a reflexão

Para que possa entender

A importância do caju

Para mim e pra você.

Em toda parte do mundo

O caju vai aparecer.

XII

Grande é sua importância

Pro Ceará e região.

E logo foi expandindo

Deixando nosso torrão

Cruzando nossa fronteira

Através da exportação.

XIII

Do Brasil nosso caju

Por europeu foi levado.

Em solo internacional

Foi é logo consagrado

Tornou-se uma iguaria

No mundo apreciado.

XIV

O seu principal produto

Amêndoa é conhecida.

Aqui merece um aparte

Pra que você compreenda

Então devagar explico

Para que você entenda.

XV

A castanha é o fruto

Não quero aqui complicar.

Caju, o pseudofruto

Ei, não vá se aperrear.

Com o tempo fica claro

Para nunca mais errar.

XVI

A sua casca é rica

De tanino, importante!

Componente muito usado

Produz o lubrificante

Mil e uma utilidades

Do caju que é gigante.

XVII

Escrevo com alegria

E sem medo de errar.

O caju um fruto nobre

Que só faz nos alegrar.

Sem querer ser prepotente

Temos que homenagear.

XVIII

Muitas são as cidades

Que faz comemoração.

Em homenagem ao caju

Grande é a participação

Demonstrando o seu valor

Pra toda a população.

XIX

São eventos importantes

Que demonstram o valor

Que o caju representa

Para o nosso agricultor.

Movimenta o comércio

Também ao cajucultor.

XX

Até lei instituída

A festa regulamenta.

Cidade de Bela Cruz

Que todo ano fomenta

A festança do caju

Que todo ano arrebenta.

XXI

O caju merece tudo

E muito mais, Sim Senhor!

Pela sua importância

E pelo grande valor

Que agrega ao País

Também no exterior.

XXII

A sua grande procura

Coloca-nos sempre à frente.

Como um grande produtor

Um Estado competente.

O caju mais uma vez

Orgulho pra nossa gente.

XXIII

Muito bom pra economia

Gerando emprego e renda.

Sustenta muitas famílias

Na cidade e na fazenda

O fruto a gente encontra

Na grande e pequena venda.

XXIV

Seja na banca da esquina

Ou no Mercado Central.

Ele é o preferido

Caju é sensacional.

Seco, doce, feito suco,

Em geleia ou natural.

XXV

Tem também a cajuína

Um suco bom de verdade

Xarope, vinagre e vinho.

Uma grande diversidade

É a nossa agricultura

Mostrando capacidade

XXVI

Vamos dividir contigo

O que o caju tem de valor.

Se por acaso exagerar

Me perdoem , por favor!

Pois é tão fácil de falar

Que posso mais coisa por.

XXVII

Você pode não gostar

Esse é um direito seu

Mas de tanto exportar

O mundo todo aprendeu

Nosso caju apreciar

E a venda só cresceu.

XXVIII

Dos volumes exportados

Ceará tem a liderança.

Melhorando ano a ano

Trazendo mais esperança.

Pra quem vende e produz

Isso aumenta a confiança.

XXIX

Uma produção crescente

Do litoral ao sertão.

Meruoca e Acaraú

Beberibe e região

Pacajus, sertão central

Com uma grande produção.

XXX

Tem na Serra de Pereiro

Várzea Alegre e Iguatu

Na Chapada do Araripe

Brejo e Caririaçu.

Em todo o meu Ceará

Tem produção de caju.

XXXI

Não conseguiria contar

Em um único cordel.

A história dessa fruta

Que cumpre bem seu papel.

E ao caju sempre seremos

Seu defensor mais fiel.

XXXII

Por isso caro leitor

Te convido a visitar

Nosso Museu do Caju

Venha se deliciar

Conhecer mais a história

Do nosso caju provar.

Versão de Amostra

Essa é apenas um pequeno trecho da obra completa.