Uma Corda, Um Cordel

Menu

A pior coisa que tem. Dever sem poder pagar

Eu nunca pensei na vida

Passar o que passo agora

Meu senhor minha senhora

Tô num beco sem saída

Tá sangrando a ferida

Já não dá pra aguentar

Nem sei como me livrar

Se não tenho um vintém

Que a pior coisa que tem

Dever sem poder pagar.

Precisei de um bacana

Que dizia ser parceiro

Emprestou-me o dinheiro

Com prazo duma semana

Eu não arranjei a grana

Veja só no que foi dar

Veio brabo me cobrar

Já gritando pelos cem

E a pior coisa que tem

Dever sem poder pagar.

Falava ser meu amigo

Me chamava de irmão

Nunca lhe neguei a mão

Contava sempre comigo

Mas ouça o que eu digo

Rimando no meu rimar

Que saber com quem contar

Não deva nada a ninguém

A pior coisa que tem

Dever sem poder pagar.

A gente fica humilhado

Sem saber o que fazer

Dá vontade de beber

Fica meio enfezado

E corre pra todo lado

Não consegue arrumar

Só aumenta o azar

Pois a sorte nunca vem

A pior coisa que tem

Dever sem poder pagar.

Não conheço pagador

Sem no bolso um tostão

Numa má situação

Vai ficando devedor

Mau visto e sem credor

Não consegue trabalhar

Fica o povo a falar

Só de mau e não de bem

A pior coisa que tem

Dever sem poder pagar.

Quanta gente a viver

Sem ter quase um motivo

Nos cantos bem depressivo

Vão vivendo a padecer

E pagar sem nada ter

É sujar sem se limpar

É limpar pra se sujar

No dizer de certo alguém

A pior coisa que tem

Dever sem poder pagar.

É a conta do mercado

A fatura do cartão

O carnê da prestação

É o cheque emprestado

É o gás que foi fiado

Que acaba de acabar

É remédio pra comprar

E sem grana não convém

A pior coisa que tem

Dever sem poder pagar.

Faz promessa pede ajuda

Do seu santo protetor

Faz oferta pro senhor

Pedindo que lhe acuda

Pega o galho de arruda

Vai ao rezador rezar

No pastor para orar

Pede forças do além

A pior coisa que tem

Dever sem poder pagar.

De velhaco é chamado

E também de trambiqueiro

Enrolão e trapaceiro

Vai ficando difamado

Se pagar é renomado

Mas a fama lá estar

Ninguém pode apagar

Eis aí o tal, porém.

A pior coisa que tem

Dever sem poder pagar.

Um honesto devedor

Perde logo o sossego

E triste pede arrego

Sentindo-se inferior

Corre logo ao Doutor

Pedindo pra receitar

Um calmante pra tomar

Que traga o sono também

A pior coisa que tem

Dever sem poder pagar.

Quem tem a honestidade

Quando deve passa mal

Baixa logo o astral

Isso é pura verdade

A tristeza lhe invade

Deprimido quer chorar

Tenta, tenta quer provar.

Que da crise é refém

A pior coisa que tem

Dever sem poder pagar.

Quer comprar não compra mais

Já perdeu a confiança

Vivendo sem esperança

É tão grande os seus aís

Suas dores são mortais

Só pensa em se matar

Vai pro quarto se isolar

Chora mais do quê nêm nêm

A Pior coisa que tem

Dever sem poder pagar

Quanto mais roda a procura

Buscando uma solução

Aumenta a desilusão

A vida fica mais dura

Vai comer não tem mistura

Passa o dia sem almoçar

Não consegue disfarçar

Pede arrego no armazém

A Pior coisa que tem

Dever sem poder pagar

Já vi gente cometer

Maldade na própria vida

Tornando-se um suicida

Se enforcando pra morrer

Pensa que vai resolver

Depois de se enforcar

Peço pra Deus perdoar

E rezo dizendo amém

A pior coisa que tem

Dever sem poder pagar.

Versão de Amostra

Essa é apenas um pequeno trecho da obra completa.